Saltar para o conteúdo

3

Final do 1º treino

E foi assim, num ápice....

Quando olho para o calendário que tenho na secretária aqui de casa, de onde vos escrevo estas palavras, ressalta à vista o dia 03 de Julho... Era dia de treino do Correr Lisboa no Estádio Universitário. Mas a responsabilidade era diferente. Começavam ali, naqueles 15 quilómetros, a um ritmo de 5`30"/km, uma nova aventura chamada Maratona do Porto. Quando timidamente, na semana anterior fui falar com o "Mister" Armando e ele respondeu que sim, que aceitava treinar-me, nem eu fazia a mínima ideia naquilo que me estava a meter... Iam ser quatro longos meses de muito esforço para "os meus alicates" eheheheh....

E assim foi... Ao fim do primeiro treino, Felicidade - 10, Dores nos Alicates - 0.Uma "abada" como aquelas de antigamente... Weeeeeeeeeeee.... As semanas passaram, e eu achei que desta vez, ao contrário das outras preparações para as Maratonas de Sevilha e Madrid, esta era bem mais séria: "ah, agora tens um treinador, tens que estar forte... Então decidi voltar ao ginásio e fazer o chamado "reforço muscular". E aqui entra a fantástica ajuda do pessoal da Goall Wellness e do grande PT Jaime Ramos. Mas também chega uma nova realidade: a adaptação a um ritmo de treino intenso. Durante umas semanas, o resultado foi: Felicidade - 5, Dores nos Alicates (e restantes partes e "ossinhos" do corpo) - 10. Foi duro, foi... Havia vezes que chegava a casa e chorava a dizer "mas porque é que eu me meti nisto???", sim, aconteceu.... Perdi imenso peso, sim perdi... Não dei atenção devida à família, aos amigos, sim. E tantas outras coisas...

Mas "índio" Caramba, da tribo dos Vicentes Runners (eheheh) não fica agarrado aos "mimimis" e vai à luta. Pode não conseguir logo, mas consegue. E lá foram passando as semanas. Entre lunges e aquela malvada maquina das escadas do ginásio, entre séries de 800m na pista Moniz Pereira, já com o senhor segurança a querer ir para casa e treinos longos ao domingo às 07 da manhã em Algés, sobrevivi. E estou aqui: INTEIRINHO. Pronto, vá, com umas contraturas a mais, uns raspanetes do mister (merecidos), uns gritos do Jaime "Anda, Pedrooooooo", dá tudo, não desistas... Mas estou INTEIRO.

E no fim desta semana número 17 do plano de treino, em que consegui hoje, dia 28 de Outubro, fazer um treino ao ritmo que o mister me pediu, sinto-me orgulhoso deste percurso. Sofremos tanto (e quem está de fora às vezes não consegue perceber) mas também ganhamos tanto. Ganhamos amizade dos nossos parceiros de treino, partilhamos experiências, entre ajuda nas pequenas coisas. Partilhamos sorrisos, gargalhadas, piadas, recoverys (leia-se comida). Não há competição entre nós, há companheirismo e vontade de ver "brilhar" aqueles companheiros desta luta, batendo os seus recordes pessoais. Essa sim, é a única competição: A INTERIOR. Para chegar àquele objectivo.

Sentimento de dever cumprido: SIM. Puff..... e passaram 4 meses.

Agora falta o tiro da partida. 04 de Novembro; às 9 horas da manhã. Tic, tac, tic, tac... Que a semana vai passar num instante, puff....

 

P.S. Sigam-me a mim e aos meus bravos companheiros na transmissão na TVI 24, na aplicação móvel da prova. E acima de tudo, APOIEM-NOS, puxem por nós. Não sabem o quanto isso nos sabe bem. Obrigado.